PÓS 100% ON-LINE

Enfermagem em UTI Nefrológica

16/01/2023

360 HORAS

Preencha os campos abaixo e descubra as condições especiais

PORQUE ESCOLHER A UVA?

Padrões internacionais de qualidade para fortalecer o seu currículo.

Comodidade

Formação autoinstrucional, com aulas 100% on-line para você estudar no seu ritmo e de onde quiser.

Modalidade Intensiva

Certificação em até 6 meses para transformar sua carreira em ainda menos tempo.

Conteúdos com visão prática

Voltada para o mercado profissional. Plataformas digitais com materiais e vídeos para implementar seus estudos.

Mesma qualidade do modelo presencial

Cursos com nota máxima no MEC para ampliar sua empregabilidade, sem sair de casa.

Modelos de formação que se adaptam à sua rotina.

Ideal para quem busca mais flexibilidade e tem menos tempo na rotina. É indicada para quem quer evoluir profissionalmente, mas precisa encaixar os estudos dentro do seu dia-a-dia.

Você estuda uma disciplina por vez e consegue ter mais tempo para se dedicar na conclusão de todas as etapas do seu plano de estudo.

É a solução ideal para quem busca uma certificação rápida em um curto espaço de tempo, sem perder qualidade e sem deixar de aprimorar seus conhecimentos.

Nessa modalidade é indispensável a disciplina e o comprometimento, já que você terá que organizar o seu tempo para realizar 02 disciplinas por vez, ao invés de 01 disciplina como no modelo tradicional.

Qual o objetivo do curso?

O curso de Enfermagem em UTI Nefrológica prepara o enfermeiro para a assistência ao paciente portador de doença renal desde o tratamento conservador, passando por métodos dialíticos até o transplante renal. Apresenta também a importância no cuidado aos pacientes portadores de Lesão Renal Aguda tão presente em Unidades de Terapias Intensivas.

Habilidades que você irá aprender:

Compreender as bases das principais doenças renais. Prestar assistência ao paciente em terapia dialítica tanto em pacientes crônicos como agudos. Desenvolver raciocínio crítico nos processos clínico e administrativo no gerenciamento da assistência ao paciente renal.

Para quem é indicado o curso?

Graduados em Enfermagem.

Plano de Estudo

Ementa
Psicologia positiva: uma introdução. Principais conceitos da psicologia positiva. Mindfulness e felicidade. Inteligência emocional. Sistema nervoso e emoções. Inteligência emocional.

Objetivo
Relacionar a Psicologia Positiva, a prática de Mindfulness e a Inteligência Emocional.

Ementa
Ensinar noções iniciais de Primeiros Socorros em casos de emergências clínicas, não traumáticas (urgências clínicas, obstétricas e psiquiátricas). Ensinar a abordagem inicial ao paciente politraumatizado, tanto em ambiente pré-hospitalar como em ambiente intra-hospitalar (Pronto Atendimento). Atendimento especializado às vítimas em situações que requeiram o Suporte Básico e Avançado de Vida.

Objetivo
Conhecer os princípios da assistência ao paciente em situação de urgência e emergência nos diversos contextos do atendimento à saúde à vítima, no ciclo vital.

Ementa
O paradigma da complexidade e o papel do gestor em saúde. Desafios da gestão na saúde. Conceitos básicos da Administração, modelos e ferramentas de gestão aplicáveis a empreendimentos que lidam com a área de saúde. Apresenta a evolução das abordagens teóricas da Administração, discute e analisa as funções de planejamento, liderança, organização, controle e avaliação, com o objetivo de oferecer uma compreensão geral das dinâmicas de gestão, estimular o olhar crítico sobre teorias e métodos favorecendo a escolha, adequação e desenvolvimento das melhores práticas para a vivência profissional do gestor. Características das organizações de saúde. A influência da teoria administrativa para a organização do trabalho em organizações de saúde. A burocracia profissional e as demais formas de coordenar e dividir o trabalho.

Objetivo
Fornecer subsídios teóricos e práticos sobre gestão hospitalar e o papel do gestor no contexto administrativo e de formador de pessoas.

Ementa
Princípios da epidemiologia, o processo Saúde-Doença e seus níveis de prevenção. Determinantes sociais da saúde e os conceitos iniciais da vigilância em saúde. Diferenciação de vigilância epidemiológica e vigilância sanitária.

Objetivo
Apresentar uma visão geral da epidemiologia por meio dos conceitos e temas básicos de uso corrente na descrição dos danos ou agravos à saúde das populações. Além disso, reconhecer o espaço de atuação do profissional na Vigilância em Saúde, atuando de modo crítico e criativo numa a abordagem epidemiológica e comunitária.

Ementa
Bases teóricas e legais da Sistematização da Assistência de Enfermagem. Terminologias da Enfermagem: taxonomia da NANDA e Classificação Internacional para Prática de Enfermagem. Implementação da Sistematização da Assistência de Enfermagem em diversos cenários. Anatomia e fisiologia do sistema renal. Fisiopatologia da Lesão Renal Aguda e Doença Renal Crônica. Afecções que acometem o sistema urinário.

Objetivo
Desenvolver conhecimentos e habilidades para a implementação das etapas de coleta de dados, diagnósticos de enfermagem, planejamento, implementação e avaliação da assistência de enfermagem respaldadas em referencial teórico de enfermagem utilizando as classificações NANDA, NIC e NOC. Identificar sinais e sintomas mais comuns nas doenças renais, relacionando-os as diversas síndromes nefrológicas. Interpretar os resultados dos exames complementares, de modo a corretamente diagnosticar a doença renal em curso e estimar, adequadamente, a função. dos rins.

Ementa
Interpretação de exames laboratoriais. Acessos vasculares para diálise: cuidados de enfermagem. Fundamentos da diálise peritoneal e cuidados de enfermagem em terapias domiciliares. Assistência de Enfermagem ao paciente com afecções neurológicas. Assistência de Enfermagem ao paciente com afecções respiratórias – manejo das vias aéreas. Assistência de enfermagem ao paciente com afecções cardiológicas – Síndrome Coronariana e Suporte Avançado a Vida.

Objetivo
Avaliar a função renal considerando faixa etária e usar fórmulas para estimativa da função renal. Avaliar o exame de urina em sua amplitude, como teste bioquímico, celular e fisiológico. Avaliar a relevância da proteinúria. Diagnosticar a classificar a insuficiência renal crônica. Conduzir e medicar pacientes com insuficiência renal crônica.